blue-click-pen-near-white-document-paper

5 armadilhas do S&OP

WhatsApp Image 2019-04-07 at 12.37.05 PM

Guilherme Gomes

  • LinkedIn ícone social

O processo S&OP, bem implementado na organização, tem capacidade de apresentar resultados significativos em diversos aspectos. Abaixo estão algumas lições aprendidas entre erros e acertos ao longo do percurso, visando a troca de conhecimentos e experiências no tema:

 

1. Desafio da demanda: Não tem bola de cristal?

Planejar demanda com precisão satisfatória é um desafio, e o insucesso comumente tende a descredenciar o processo S&OP. No mundo atual, pode parecer ultrapassado tentar prever o futuro sabendo que haverá margem de erro, ao invés de ser rápido para reagir às variações de demanda. Porém, em geral, o lead time das cadeias de suprimentos não satisfaz a necessidade dos clientes. Por isso, um dos principais KPI’s da pirâmide do Gartner é o MAPE. Faz-se necessário persistir e investir, tanto em pessoas, processos e tecnologia, afinal, resultados diferentes requerem esforços diferentes.

 

2. Apoio de tecnologia: Falta tempo?

A falta de tecnologia apropriada impede extrair o melhor suco do processo S&OP. Diversas variáveis podem aumentar significativamente a complexidade das análises de demanda e oferta, o que onde além de prejudicar a qualidade, consomem tempo precioso. Atualmente, além de módulos específicos nos sistemas tradicionais de ERP, existe um leque de ferramentas no mercado com características e orçamentos variados.

 

3. Integração S&OP curto prazo: E esse mês, como fica?

A essência do S&OP é o planejamento tático, ou seja, médio/longo prazo. Tratar de M-0 no processo S&OP talvez não seja a melhor estratégia. Outros processos, como o S&OE Sales and Operations Execution) pode suprir este GAP mais adequadamente, desdobrando os planos em curto/curtíssimo prazo com maior granularidade de dados.

 

4. Talentos: Não consegue contratar?

Encontrar talentos com perfil, incluindo experiência e conhecimento, é um desafio. Sendo o processo relativamente recente no mercado brasileiro, nem todas empresas o tem implementado, consequentemente menos profissionais. Além disso, o escopo requer diferenciada capacidade de negociação, e habilidade para trânsito horizontal e vertical. Valorizar talentos internos é sempre uma ótima opção, no processo S&OP não é diferente.

 

5. Foco no passado: Já gastou quase todo o tempo da reunião falando do passado?

Uma das maiores fontes de improdutividade de reuniões ao longo do processo é o foco excessivo no passado. Certamente, é preciso entender o filme e não somente a foto. Porém, o foco do processo é antecipar situações futuras, então a sugestão é reduzir o esforço no passado e concentrar esforços no futuro. Parece simples, mas justificativas acerca de resultados passados são uma armadilha entanto para desviar o foco do futuro.